23 de abril de 2009

Valores

Era uma vez uma brincadeira.
Brincadeira para adultos.
Cada um pegava um papelzinho e lia qual palavra havia nele.

E dizia o que aquela palavra significava para si.
Qual exatamente o valor daquela palavra em sua vida.

Estávamos brincando de refletir sobre nossos próprios valores.
Assim lembraríamos que os temos, mesmo sem percebê-los.
Assim os demais nos conheceriam um pouco (mais).
Poderiam também descobrir que o outro tem um valor sobre algo.

O legal do término da brincadeira é ver que todos reconhecem ter valores.
Só que muitas vezes não lembram deles.

Tempos depois encontrei duas palavras, de duas brincadeiras, das 34 que participei.
Estavam no fundo do bolso, devidamente lavadas e passadas.

O amor continua intacto, mas a afinidade, está dividida, quebrada, mas ainda se lê, se percebe.

E hoje li algumas palavras de várias pessoas e conheci seus valores atuais.
Me enjoei e vomitei decepcionei.
Impressionante como MUITAS pessoas não têm integridade, caráter, DIGNIDADE.
(O pior cego é o que não quer ver)

Verdadeiros sanguessugas de parasitas! Que nojo!


Neste exato momento a palavra "amor" significa pra mim "amor próprio, respeito à minha dignidade". E "afinidade" é algo que se cria por alguém, mas que pode a qualquer momento deixar de existir.

Essa foto seria postada no meu outro blog, um certo universo. Mas lá é um espaço delicadinho, poético, gracioso. Eu não poderia escrever que tive vontade de vomitar! Agradeço a compreensão.

6 estressados(as):

Ludmila Roumillac disse...

"Neste exato momento a palavra "amor" significa pra mim "amor próprio, respeito à minha dignidade". E "afinidade" é algo que se cria por alguém, mas que pode a qualquer momento deixar de existir."

Pra mim tb...

besosss

Tetê disse...

Pê... os desencontros acontecem,
nos magoamos e magoamos os outros, às vezes sem querer, outras vezes, não.
amiga, respire fundo...
reescreva essa palavra em outro papel,
refaça-se.
bj neste lindo coração
!!!

Olavo disse...

Quem te magoou não sabe o imenso mal que fez...mas para si mesmo..
otimo final de semana
bjs

disse...

(Momento Desabafo)

Na verdade não estou magoada, estou enojada com a falta de integridade e personalidade das pessoas (de algumas muitas).

O quanto muitos querem ser cegos, por puro egoísmo.
Essas pessoas não estão nem um pouco preocupadas com o próximo, com os descendentes, com as futuras gerações...

Olham apenas para o próprio umbigo e admiram pessoas canalhas e querem mais é sugar o parasita por pura falta de capacidade e amor próprio, além de ausência de competência.

Fecham os olhos para o caos que está em volta, o efeito (borboleta) causado por ações inconsequentes.

Só pensam que se não o atingiu diretamente, dane-se quem ou o que atingiu.

Isso me enoja, enjoa.

Minha dignidade não está à venda por esmola alguma. Por dinheiro algum.

Eu coloco a cabeça no travesseiro e durmo tranquilamente, consciência limpa de que o meu papel eu fiz, e MUITO BEM, reconhecidamente!

Por isso a afinidade com algumas pessoas está deixando de existir. E com outras, crescendo mais.

Flavio Ferrari disse...

Já vivi o suficiente para deixar de chorar pelos que não merecem e festejar sempre que encontro uma pessoa bacana.
E esse é um de meus maiores prazeres ... encontros que valem a pena.
Beijos e um anti-ácido.

disse...

Tá certo FF, um anti-ácido cai bem!! rs. Valeu pela visita, bj.