20 de janeiro de 2009

CAZUZA 10 X 0 psicóloga

É impressionante como o olhar voltado para o pessimismo, para o trágico, constrói verdadeiras tragédias e terrores. Eu vi um poeta, carregado de prazer pela vida, atormentado por suas emoções ferozes, inquieto e inconformado com a passividade dos comuns.

Recebi o email abaixo de 3 pessoas diferentes, em momentos diferentes. Na primeira vez, respondi argumentando o porquê de não concordar com o que foi escrito, e ainda não havia assistido ao filme.

Agora fiz questão de assistir, para ter mais argumentos, e resolvi postar aqui pra que possamos discutir a respeito. Meus comentários estão enumerados. Leiam primeiro o texto que circula na internet:

Cazuza 0 X 10 Psicóloga

Uma psicóloga que assistiu o filme Cazuza, escreveu o seguinte texto: - 'Fui ver o filme Cazuza há alguns dias e me deparei com uma coisa estarrecedora. As pessoas estão cultivando ídolos errados. (1)

Como podemos cultivar um ídolo como Cazuza? Concordo que suas letras são muito tocantes, mas reverenciar um marginal como ele, é, no mínimo, inadmissível. (2)

Marginal, sim, pois Cazuza foi uma pessoa que viveu à margem da sociedade, pelo menos uma sociedade que tentamos construir (ao menos eu) com conceitos de certo e errado. No filme, vi um rapaz mimado, filhinho de papai que nunca precisou trabalhar para conseguir nada, já tinha tudo nas mãos. A mãe vivia para satisfazer as suas vontades e loucuras. O pai preferiu se afastar das suas responsabilidades e deixou a vida correr solta. São esses pais que devemos ter como exemplo? (3)

Cazuza só começou a gravar, pois o pai era diretor de uma grande gravadora. Existem vários talentos que não são revelados por falta de oportunidade ou por não terem algum conhecido importante. (4)

Cazuza era um traficante, como sua mãe revela no livro, admitiu que ele trouxe drogas da Inglaterra, um verdadeiro criminoso. Concordo com o juiz Siro Darlan quando ele diz que a única diferença entre Cazuza e Fernandinho Beira-Mar é que um nasceu na zona sul e outro não. (5)

Fiquei horrorizada com o culto que fizeram a esse rapaz, principalmente por minha filha adolescente ter visto o filme. Precisei conversar muito para que ela não começasse a pensar que usar drogas, participar de bacanais, beber até cair e outras coisas fossem certas, já que foi isso que o filme mostrou. (6)

Por que não são feitos filmes de pessoas realmente importantes que tenham algo de bom para essa juventude já tão transviada? Será que ser correto não dá Ibope, não rende bilheteria? (2)

Como ensina o comercial da Fiat, precisamos rever nossos conceitos, só assim teremos um mundo melhor. (7)

Devo lembrar aos pais que a morte de Cazuza foi consequência da educação errônea a que foi submetido. Será que Cazuza teria morrido do mesmo jeito se tivesse tido pais que dissessem NÃO quando necessário? (8)

Lembrem-se, dizer NÃO é a prova mais difícil de amor. Não deixem seus filhos à revelia para que não precisem se arrepender mais tarde. A principal função dos pais é educar. Não se preocupem em ser 'amigo' de seus filhos. Eduque-os e mais tarde eles verão que você foi a pessoa que mais os amou e foi, é, e sempre será, o seu melhor amigo, pois amigo não diz SIM sempre.' Karla Christine Psicóloga Clínica


(1) Ídolos errados? Bem, pelo que sei as pessoas cultuam ídolos pelas suas OBRAS artísticas e não pelas drogas, bacanais ou qualquer loucura antissocial que tenham feito. Se Cazuza não é o ídolo “correto” de se admirar, então o que dizer de:

ELIS REGINA – Uma das melhores e maiores intérpretes que o Brasil já teve: morreu de overdose.

JANIS JOPLIN – Uma das vozes mais potentes do mundo: morreu de overdose.

BEATLES – Os revolucionários da música mundial: drogas, sexo e rebeldia com os conceitos da época eram o que mais rolavam.

ROLLING STONES – Os caras são tão bons no que fazem que são um mega sucesso até hoje: Drogas, bebidas e sexo sempre rolaram solto. O próprio nome da banda é uma citação às drogas.

PAULO COELHO – O escritor brasileiro mais famoso no mundo todo, parceiro de Raul Seixas: participava de orgias, usou um monte de drogas e mexeu com tudo que é tipo de magia.

RENATO RUSSO – Compositor e cantor de sucesso nos anos 80 e 90: homossexual, também morreu vítima do HIV.

VINÍCIUS DE MORAES – Um dos maiores poetas e músicos da nossa história: alcoólatra e mulherengo.

MADONNA – A mega pop star, hoje com 50 anos, arrasta multidões em seus shows: Apologia ao sexo grupal, bissexualidade, sadomasoquismo.

MICHEAL JACKSON – Outro mega pop star, também com 50 anos, gravou o álbum mais vendido da história, Thriller: “o mais conhecido pedófilo do mundo”.

RAY CHARLES – Grande mestre da música norte-americana, levou às paradas de sucesso a mistura do Gospel com o Jazz, quebrou paradigmas e encantou multidões: viciado em heroína.

VAN GOGH – O holandês é considerado um dos maiores pintores mundiais: Deprimido, violento e agressivo, acabou decepando a própria orelha.

LEONARDO DA VINCI – Considerado, por alguns, como o maior gênio de história da humanidade: era ateu e homossexual.

TOM & JERRY – Desenho animado criado em 1940 de sucesso até hoje: agressividade e violência é o tema principal.

TITÃS – grupo de rock nacional há mais de 25 anos na estrada, alguns membros usaram drogas e foram presos. Além disso, escreveram músicas à margem da sociedade, como “Igreja”, “Polícia”, “Bichos Escrotos”, “Vossa Excelência”, entre outras.

Caro leitor, você lembra de mais alguém que tenha sucesso e uma história podre? Faça o seu comentário.

(2) Todo artista vive à margem da sociedade. Os que vivem 100% de acordo com a sociedade (que eu acredito ser impossível), vivem na mesmice, não são criativos, não despontam, não são artistas. O artista é transgressor por natureza, é o que quebra paradigmas, é o que questiona e revoluciona a massa apática.

(3) Não. São esses pais que também existem por ai, que erram sem perceber, que mimam por excesso de amor, que se omitem por medo de amar. E se eles não são bom exemplo, que sirvam de parâmetro entre o que é certo e errado dentro de cada família, pois isso é muito relativo. E você, é perfeita? Já parou para pensar se não está super protegendo sua pimpolha? A vida é violenta e cheia de perigos. Criar uma pessoa para que ela seja firme e corajosa é fundamental. Mas sem melodramas.

(4) Isso aqui é uma contradição. O cara tinha talento, oportunidade e um conhecido, por que não podia aproveitar? O que realmente quis dizer, que o Cazuza não tinha talento? No próprio filme é mostrado que o pai dele só abre espaço na gravadora depois que ele já tem uma repercussão, inclusive com CAETANO VELOSO elogiando o trabalho dele em show ao vivo. E depois, e daí se o pai dele o bancou? Isso faz com que ele não tenha talento? O cara é tocado nas rádios até hoje, muitos cantores e intérpretes gravaram suas músicas. E pelo seu discurso, caso o pai dele não tivesse o ajudado, você cairia matando, dizendo que faltou apoio do pai, ausência, negação, que não é exemplo...

(5) Diferenças e semelhanças são bem tratadas em outro filme: TROPA DE ELITE. A culpa é de quem? E olha que não são só dois lados não.Sabe o que você fez desse assunto? Um BICHO DE 7 CABEÇAS. Assista.

(6) Esse foi o primeiro ponto do texto que me chocou realmente. Você acha mesmo que sua filha não tem o mínimo de capacidade intelectual para discernir o que lhe serve do que não? Acha realmente que a sua adolescente vai sair do cinema e imediatamente usar drogas, beber até cair e participar de bacanais? Se sim, então a culpa é toda sua, que desde a infância não preparou essa garota pra vida. Se eu fosse tua filha, ficaria bastante revoltada em achar que sou uma marionete.Jamais deixe-a ver “Laranja Mecânica”, “O Diabo no Corpo” e a trilogia “O Poderoso Chefão”, só pra citar alguns.Bom mesmo é BBB, que é um bando de gente banal, discorrendo venenos e intrigas por causa de dinheiro e fama efêmera.

(7) Concordo plenamente, rever conceitos.

(8) Segundo ponto mais chocante. E o mais chocante mesmo. Isso que a “psicocoisa” falou é um DESSERVIÇO à HUMANIDADE. Escrever que um ser humano morreu de AIDS por culpa dos pais é uma agressão a todas as pessoas que vivem e convivem com a doença. Além disso, Karla Christine, você tem um grande problema com a culpa. Tudo tem um culpado. Qual é a sua culpa? A AIDS, assim como outras doenças incuráveis, é algo doloroso socialmente. O CAZUZA merece todo o respeito como pessoa só pelo fato dele ter ASSUMIDO a doença, o que não é fácil pra muita gente comum, imagine então para um ser famoso e público. Ele colocou a cara pra bater, não teve VERGONHA de ser quem era. (Lembra da parte do filme que ele pergunta pras pessoas sobre o que elas tem vergonha? E elas ficam em silêncio, morrendo de vergonha de assumir a vergonha). Os pais deles merecem respeito porque são humanos como todos nós, cheios de defeitos e qualidades, só que você, sra. Psicóloga Karla Christine, só conseguiu focar os defeitos, os podres, os erros, as culpas. Projeção?Indiferente de gostar ou não do trabalho musical do CAZUZA, ele foi um grande compositor, poeta, amante da vida e da música. Não foi um cara hipócrita e falso. Foi intenso, verdadeiro, íntegro, a ponto de chocar as pessoas. E toda essa AVALANCHE de emoção e alegria dele, incomoda muita gente. Além disso, IGNORAR o trabalho da mãe dele na luta contra a AIDS, a favor das crianças carentes portadoras do vírus, é uma AGRESSÃO a todos, repito, que vivem e convivem com a doença. A SOCIEDADE VIVA CAZUZA ajuda e ajudou inúmeras pessoas, e faz manter viva a história de um cara que deixou, ao contrário do que marcou em você, poesia, palavras de amor, música e paixão.

Se quer proteger tua filha, dê-lhe amor, companheirismo, muito diálogo e principalmente liberdade de voar. Não é trancando sua filha numa redoma de vidro com cinto de castidade que ela estará livre do mal que assola o mundo. O legal é preparar as pessoas para enfrentar a vida, com dignidade, alegria, amor e coragem. Ninguém é ou está imune ao caos. Nós somos parte do caos.

17 estressados(as):

Carolina Diniz disse...

Que tipo de psicologia é essa?? A psicologia que aponta o dedo? Que julga? Nossa, sem comentários. Cazuza era incrível assim como todos os outros citados por você. Você arrasou. Acho que foi o melhor post que já li nos blogs e mais blogs que vejo sempre.
Má influência para os jovens da sociedade??? Com certeza a filha dela deve ser muito bem influenciada pela Malhação, já que quase todo adolescente adora. O pior de tudo é expor a opinião em uma coluna de jornal ou revista(aquelas do tipo Veja, que formam opiniões nas cabeças vazias daqueles que acham que ser culto é assinar Veja e assistir Jornal Nacional).

Aliás, quem é essa psicóloga???Faço questão de escrever para ela.

Bjs

Carolina Diniz disse...

Oi,

Tem um mimo de mim pra vc lá no blog.

Beijos

Enfil Notelku disse...

Gosto do Cazuza e de tantos que já se foram não por aquilo que faziam, bebiam ou usavam, mas sim por sua obra.

"Vamos pedir piedade, senhor piedade!Pra essa gente careta e covarde!".

Abraços,

Enfil

lu disse...

ai, a mulher usa comercial da fiat como referência! e dizer que cazuza morreu porque não ouvia "não" implica no quê, aids mata quem se comporta mal? picareta demais essa psicóloga aí...

disse...

Obrigada universo por colocar no meu caminho pessoas pensantes, inteligentes, coerentes, sensíveis e que tem argumentos!

Eu tinha mais algumas laudas por escrever, mas me contive, pois queria mesmo que outras pessoas pudessem comentar aspectos relevantes, que verifiquei, mas o artigo ia ficar maior ainda!!

disse...

Vocês sabem que internet é fogo. O texto veio assinado assim, "psicóloga Karla Christine", porém pode ser nome verdadeiro e pode não ser. Enfim, indiferente disso, existem MUITAS pessoas que assinaram embaixo do texto dela, repassando esse email para milhares de pessoas, sem ao menos fazer uma pequena consideração. Então, de todos os emails que recebi, essas pessoas concordaram plenamente com o texto. Eu não. Concordo apenas com 1%, que é importante rever os conceitos.

disse...

Pra variar, Enfil "matou a pau", sem trocadilhos! ahahahahahah

Eu tinha pensado em colocar trechos de música dele, mas eram tantos que cabiam aqui, que desisti! rs.

Mas esse trecho é perfeito mesmo, e eu não lembrei dele!!

PIEDADE SENHOR! AOS CARECAS E COVARDES!!

disse...

Não foi o fim da picada citar comercial da FIAT?? Ah, me poupe!

Mas é isso Lu, o que mais "pegou" nisso tudo foi esse DESSERVIÇO, dizer que o cara morreu pq pegou AIDS e só pegou por culpa dos pais.
Pra isso eu dou o nome de HOMOFOBIA! Na lata, sem subtextos!

Afrodite disse...

São tantos os absurdos que por vezes é melhor nem comentar,Pê...
Os seus comentários foram 10!Não tenho nem o que acrescentar!
Depois busque o selo que te dei,ok?
bjo!

Janio disse...

Eu que nem sou fã do Cazuza...
Não preciso ser fã dele pra discordar da Sra. Karla Christine.

Sou PAI sim (solteiro), tenho dois meninos (7 e 12 anos). Como ter a confiança e o respeito deles sem ser amigo deles? Como deixa-los em casa sem que eles confiem em mim e eu neles? Como haveria confiança e respeito sem amizade?

Em que "escola" essa mulher estudou? Que vida viveu? Que revoltas e frustações cultivou? Se houver oportunidade provavelmente dirá que a ditadura era melhor para todos?!

Será que se vivessemos com suas colocações o mundo seria melhor?

Bem, saber que ela existe ja é suficiente para saber que não gostaria de conhece-la.

Sra. Karla Christine: assista muitas e muitas vezes o citado da FIAT!! Depois coloque em pratica: reveja seus conceitos!

O mundo e a vida ficam muito mais amplos quando deixamos de simplesmente rotular e criticar e passamos a atuar e colaborar.

... disse...

Essa psicodoida é um atraso...
precisa como já foi dito rever os seus conceitos não só sobre preconceito e afins, mas precisa aprender a ver as pessoas como humanas e passíveis de erros.
O que sinto do Cazuza é que ele era um poeta brilhante, uma alma inquieta e intensa, quem o reduz á um porra louca é no mínimo burro...
E se a mãe fosse essa idiota e negliegnte não estaria ajudando tantas crianças que forma vitimadas pela mesma doença que levou o filho dela...
Pessoas erram, acertam e espero sinceramente que a psicodoida possa um dia acertar e ter novos conceitos de humanidade....
Beijucas da Glau pra vc, Pê querida ...

diana disse...

Todo mundo erra , ninguém é perfeito , então quem é ela para julgar Cazuza e os pais dele ?
Ele pode ter sido e ter feito o que for , mais foi é ainda é o cara .
Tenho certeza que ela so parou para vê os defeitos dele e não prestou atenção na sua história , na sua música , nas frases , do grande poeta que ele foi , e muito mais !

CAZUZA EU TE AMO ♥

disse...

É isso ai Diana. Julgar os outros é um erro por si só. Valeu teu comentário! obrigada.

disse...

CORREÇÃO:

No meu comentário de 21/01, às 15h54 eu quis dizer "CARETAS" e não "carecas"!

Ainda bem que a "Liga dos Carecas Unidos" não entrou com uma ação contra o preconceito! ahahahahaha

Patrícia disse...

Na verdade acredito que a psicóloga é muito radical...Ela não precisa radicalizar, uma vez que o filme poderia ser utilizado com exemplo do resultado do uso de drogas e marginalidade como ela diz. Se ela acha que a filha dela usaria como exemplo uma pessoa que chegou na situação de Cazuza com a doença, que chegou ao fundo do poço,....acredito que a educação que ela dá a sua filha é que não estará funcionando e se equipara com a educação que Cazuza teve, caso contrário, a filha dela poderia assitir mil filmes como este e a mãe ainda assim confiaria na opinião formada pela filha.E não precisaria de horas de conversa e sim a educação de todos os dias.

Bem, para os mais informados e críticos, o Cazuza é um ídolo como artista, pelas suas composições musicais e principlamente porque ele é fruto de nossa sociedade burguesa, que ainda hoje nos traz pessoas como Cazuza, falo no sentido das drogas, do uso das drogas e dos ricos e poderosos no poder traficar, importar e exportar e investir nas drogas, porque no senso crítico NÃO!!! Mais um motivo de Cazuza ser ídolo, ele tinha uma visão crítica de tudo o que acontecia de errado no nosso país e se lá naquela época, mais pessoas tivessem feito alguma coisa, participado com cidadania da sociedade, não estaríamos aqui hoje falando sobre isso...

Assistam ao filme pensando nisso, quantos Cazuzas existem hoje????? Filhos de papais, usários de drogas, homossexuais e músicos que não ouvem "não" dos pais existem muitos, agora ...filhos com senso crítico e certeza de escolha, e gritando por aí que a burguesia ainda fede, quantos existem???


Eduquem seus filhos falando "não" SIM...porém, eduque seus filhos desenvolvendo a criticidade e com voz para escolha, para identificar as falhas da sociedade, os erros dos poderosos e fazer diferenças no nosso país.

Cazuza tinha grande potencial, não só por ser filho de ricos e ter gravado músicas por seu pai ter gravadora, ele teria feito alguma coisa mesmo sendo pobre, fosse na música ou não, Cazuza era artista e seria artista mesmo pedindo dinheiro na rua.

Não radicalizem!!! Tudo na vida tem o sentido e o significado que dependem da visão....
Reflitam sobre novos paradigmas!!!!
Fica aqui registrado minha opinião, eu também estou na tentativa de construção de uma nova sociedade, lembrando que até mesmo aqueles que ......" viveu à margem da sociedade, pelo menos uma sociedade que tentamos construir..... " vivem a margem da sociedade,merecem a chance de transformação e participação da sociedade, porque será na hora que olharmos para eles e tomarmos alguma atitude é que construiremos uma nova sociedade!!

Psicóloga até pode ser 10, mas Cazuza não é 0......


Patrícia Guilherme.
Participante da sociedade.

disse...

Patrícia, obrigada pelo seu comentário. Por ser tão claro e completo! Pertinente e atual!

Vc conseguiu contextualizar muito bem a questão!

Apareça mais!

Fiz menção ao seu comentário no twitter. (vide banner)

Archinémesis disse...

Vc arrebentou. Me desculpe o termo, mas com uma boa argumentação mandou essa pseudo-psicologa tomar bem no fundo do cu.