4 de dezembro de 2008

Fundo musical: Cocteau Twins

Manhã de quinta-feira, e a preocupação com um certo fato levanta-se junto com o sol.
Tudo bem, um dia de cada vez, viver intensamente, não se preocupar demasiadamente com algo que não posso resolver de imediato, respirar fundo e devagar etc e tal.
E vamos aos fatos concretos, a louça está na pia para ser lavada.
Tudo bem, não é para sempre o lado profissão dona-de-casa, portanto, vamos procurar algo pra escutar, como fundo musical pra lavar a louça.
Ai lembrei que faz um tempão que não coloco um LP pra rodar. Ah, era porque faltava a 'agulha'. Mas agora já tem uma novinha em folha, pronta pra rodar.
Hum, Cocteau Twins, que adoro e ontem, escutando uma rádio que esqueço que é boa, tocou uma música deles. Cocteau nunca foi de tocar (muito) em rádio, nem nas que tocavam rock alternativo na década de 80.
Matei as saudades. E gostoso é ouvir o chiado do LP rodando, da agulha raspando, e o pó na capa do disco que insiste em ficar por mais panos que se passe. É a marca do tempo.
Resolvi dividir, com quem quiser ouvir, a quarta faixa do lado B, uma das músicas que eu mais gosto da banda. É do disco "Blue Bell Knoll" e chama-se "A Kissed Out Red Floatboat". Não, nada de música digitalizada, purinha, perfeita. É pra curtir na bolacha, aqui comigo. Participação especial do "Ganso Gomes" de fundo.

1 estressados(as):

... disse...

Eita que sincronismo... Tô mortinha de curiosidade pra ver a entrevista com os Titãs!!!! rss E colega definitivamente o movimento punk nunca há de morrer!!!! hehehehehehehe.
Quanto a ser uma menina má, isso faz parte do meu jeitinho básico de ser; adorei o som purinho com todos os artifícios que só um bom vinil nos proporciona. Agradeço muito pelos elogios, tô me achando !! Aliás se achar um pouco tb faz bem, só não pode inflar muito o ego, mas eu me controlo. No mais, bora lá lutar contra a corrente e sermos meninas más e punk na medida certa ! rsss
Bj
Glaucia